Exclusão e miséria


A situação de exclusão social e miséria que vive a população árabe fica evidenciada nos recentes acontecimentos de amplas mobilizações sociais, com o povo nas ruas exigindo o fim de governos ditatoriais, corruptos e aliados das potências imperialistas ocidentais. Os habitantes do Norte da África (Magreb) e Oriente Médio têm em comum as péssimas condições de vida e a atuação predatória das grandes multinacionais petrolíferas ocidentais.
[Caroline Santos, Sintese.org.br, 17-02-2011]
Memórias de uma época - I

20100304

Dias mais curtos, climas mais acentuados

Abalos no Chile alteraram a rotação do planeta e a duração dos dias

Salvador Dali

Os intensos abalos que atingiram o Chile, em 27 de fevereiro, produziram um terremoto de magnitude 8,8 richters, causaram mais de 850 mortes, parece ter inclinado o eixo da Terra em cerca de oito centímetros (2,7 microssegundos) e encurtado a duração dos dias em 1,26 microssegundos – um microssegundo é a milionésima parte de um segundo; um segundo, no caso, é uma ‘fatia’ de uma circunferência.

O pesquisador Richard Gross e colaboradores do Laboratório de Propulsão da Agência Espacial Americana (Nasa, sigla em inglês), em artigo na revista Business Week, explicaram que a mudança no eixo da Terra refere-se ao eixo imaginário em torno do qual se equilibra a massa do planeta e não ao eixo Norte-Sul, de polo a polo.

A mudança ocorre, segundo a Nasa, porque um terremoto desta magnitude é capaz de fazer com que a Terra gire mais rapidamente, uma vez que parte da massa do planeta aproxima-se do eixo do globo. Eles comparam a situação a um patinador que, quando gira sobre seus patins, numa pista de gelo, consegue aumentar sua velocidade quando cola os braços ao próprio corpo. Um terremoto poderia também desacelerar a rotação da Terra e tornar o dia mais longo caso a massa se distancie do eixo da Terra. Os cientistas disseram que a mudança é permanente, mas "muito, muito pequena".

Efeitos semelhantes ocorreram em 2004, quando um poderoso terremoto de 9,1 richters atingiu o sudeste da Ásia (epicentro na ilha indonésia de Sumatra) e parte da África, provocando alterações no eixo do planeta em sete centímetros (2,3 milisegundos) e reduzindo a duração dos dias em 6,8 microssegundos. Este sismo provocou um deslocamento de até 20 metros da crosta terrestre em certas áreas do Índico, fazendo com que ilhas inteiras ‘andassem’ no sentido sudeste de uma só vez.

Para dar uma idéia do quão colossal foi esse avanço em relação ao processo extremamente lento da movimentação das placas tectônicas, Paul Tapponier, diretor do laboratório de análises tectônicas do Instituto de Física do Globo, da França, informou, na época, que os continentes –que estão assentados sobre placas que flutuam no manto terrestre, como se boiassem em um líquido – se afastam ou se aproximam à razão de poucos centímetros por ano.

Gross e cols. (2010) compararam os resultados daquele terremoto da Sumatra com o ocorrido no Chile, explicando que apesar deste último ter sido menor do que aquele, provocou mais alteração no eixo terrestre por ter ocorrido mais longe da linha do equador, e porque a falha geológica na qual aconteceu o terremoto chileno foi mais profunda e ocorreu em um ângulo ligeiramente mais acentuado do que a responsável pelo terremoto de Sumatra. Isso fez com que a falha no Chile fosse mais eficaz para deslocar verticalmente a massa da Terra e, portanto, mais eficaz na sua mudança de eixo.

Com esses dois resultados acumulados, portanto, deduz-se que nos últimos cinco anos a duração dos dias foi encurtada em 8,06 microssegundos (Chile 1,26 + Sumatra 6,8) e o eixo da Terra ficou mais inclinado 5,0 microssegundos (Chile 2,7 + Sumatra 2,3) – o que, naturalemente, contribuirá para alterar o clima e a vida no planeta, acentuando o que já vem ocorrendo nos últmos anos.


A inclinação do eixo da Terra atualmente é de 23,45°. Ela também varia. Num período de 41.000 anos o ângulo que o eixo da Terra faz com respeito ao plano de revolução muda de 21,80° para 24,36°. Uma inclinação menor da Terra significa menor diferença da temperatura das estações do ano; maior inclinação significa maior diferença, ou seja, inverno mais frio e verão mais quente. Esta inclinação, há milhões de anos atrás chegou a 54°.

A Terra, além de estar inclinada de 23,45°, gira como se fosse um pião, mudando lentamente o ponto no espaço para onde aponta seu eixo. Esse lento movimento recebe o nome de precessão e sua duração é de 26.000 anos. O efeito deste movimento na Terra é muito lento mas o resultado final é que dentro de 13.000 anos o verão no Brasil ocorrerá em junho e o inverno em dezembro. O eixo da Terra estará apontando para a estrela Vega e não mais para a Polaris.





Saiba mais sobre os movimentos que a Terra está sujeita em Nossos oito movimentos pelo cosmos

Entenda como se calcula o tempo na Terra em Equação do Tempo

1 Comentário(s):

Anônimo,  9 de março de 2010 09:31  

Pesquisadores de quatro universidades dos Estados Unidos fizeram aferições com equipamentos de GPS e constataram que o terremoto que atingiu o Chile, no último dia 27, provocou um deslocamento de mais de três metros da cidade de Concepción em direção ao oeste e alterou a posição geográfica de outras cidades chilenas e argentinas. Santiago, a capital chilena, se movimentou quase 27 centímetros para o oeste,

Os cálculos preliminares das alterações geográficas fazem parte do projeto GPS Sul e Centro dos Andes, que desde 1993 mede as deformações causadas pelos terremotos ocorridos nessa região da cadeia montanhosa.

[ScienceDaily.com]

Últimas ....

  © The Professional Template desenhado por Ourblogtemplates.com 2008 e adaptado por Flávio Flora 2009

Voltar ao TOPO